Perguntado em 29/04/2021

Conflitos de relacionamento: existe cura?

Silvia Mayer Furtado, Psicólogo(a), Florianópolis
Natália Davidovich, Psicólogo(a), Rio de Janeiro
Felipe Rocha Prazeres, Psicólogo(a), Maceió
Maria de Fátima Nogueira dos Santos, Psicólogo(a), Goiânia
Laine Barbosa, Psicólogo(a), Lauro de Freitas
12 respostas

Conflito no relacionamento demanda dois conhecimentos. Primeiro o autoconhecimento, depois demanda conhecer o outro. Se interessar pela história do outro, saber qual o conteúdo da sua bagagem, suas relações , sua rede de afeto importante. Sabendo o lugar que você está e com quem você está , será mais fácil ter uma boa compreensão do ser e agir do seu parceiro ou parceira e estará mais apropriada do seu jeito de agir também. Os impasses poderão ser enfrentados de forma mais assertiva.

Não existe cura para aquilo que não é doença. Conflitos no relacionamento podem ser saudáveis, pois relações não são a perfeita comunhão de duas pessoas. Ao contrário, duas pessoas que se relacionam pensam de formas diferentes em vários aspectos, o que pode gerar discordância, além, claro das relações gerarem frustração das expectativas que se tem diante do outro. Apenas em um tratamento psicoterápico, olhando o caso a caso, seria possível para o paciente e o terapeuta, juntos entenderem o que está em jogo naquele conflito e construírem novas formas de se lidar com a questão.

Na minha opinião, não. Não, porque não se trata de uma doença, daí não haver cura. Nem tudo na vida está relacionado a uma psicopatologia médica e determinista. Essas questões, no meu modo de ver, estão relacionadas a um amadurecimento emocional que dá sustentação e base, para que a pessoa possa ressignificar seu sentido de vida e relações interpessoais.

Os conflitos de relacionamentos são a cura!Todo conflito é sinal de que algo não está funcionando mais então é preciso fazer uma analise do que cada um esta querendo e o que é melhor pra relação. O querer esta ligado ao comportamento de ambos,temos linguagem corporal,tom de voz e um tipo de comunicação,que na maioria das vezes é violenta.Então a cura esta na maneira como lidamos com as crises,os erros e aprendizagem na relação.

Sim! É possível identificar quais são as causas dos conflitos e com isso buscar uma melhor resolução para o problema! Tudo isso vai acontecer através da psicoterapia de casal, que deve ser feita com um profissional especializado (psicóloga)

O diálogo, a comunicação entre os casais, ao longo de um relacionamento, vai se tornando cada vez mais escassa.. E com isso os conflitos vão se ampliando. Na terapia de casal, buscamos desenvolver essa habilidade entre as partes, e com isso gerar possibilidades de acordos, tornando o relacionamento mais assertivo.

Pode existir, mas dependerá muito da capacidade de entendimento dos parceiros envolvidos.

A resposta adequada a sua pergunta não seria exatamente "cura",mas sim mudança de perspectiva em relação a o que provoca os conflitos,isto é,algumas vezes a pessoa "exagera" na percepção de como o outro interage no relacionamento ou as vezes a pessoa pode não perceber aspectos do relacionamento que já estavam presentes desde o início e que pode torna-los pouco viáveis com o passar do tempo.Então, o que denomina cura,poderia ser mudanças de modo geral que tragam benefícios para as pessoas afetadas pelos conflitos anteriores.

Quando se fala em relacionamento é preciso trabalhar com os pensamentos incapacitantes e limitantes que permeiam a estrutura psíquica do indivíduo afetado com o possível sofrimento que vai gerando os conflitos.

Sim, o trabalho na psicoterapia ajuda a pessoa a compreender os motivos dos conflitos e a lidar melhor com as possibilidades de resolução das questões que a vida apresenta.

Podemos mudar a maneira de lidar com situações que geram conflitos nos nossos relacionamento e ate mesmo a maneira que lidamos com nos mesmo, para isso a TCC trabalha as habilidade sociais como comunicação e resolução de problemas para auxiliar a pessoa a lidar com os conflitos relacionamentos.

Existe sim forma através da terapia cognitivo comportamental do paciente identificar as crenças limitantes que geram os comportamentos inadequados e que se desdobram nos conflitos de relacionamento. E dessa forma revendo essas crenças construir novos comportamentos mais adequados.